A ilustração em azul e vermelho representa o contraste entre a conveniência das compras online e os perigos das fraudes virtuais.

Introdução

O comércio eletrónico via internet, ou simplesmente a compra por catálogo, existe há décadas e os portugueses estão cada vez mais habituados às compras online. A pandemia trouxe um aumento exponencial na utilização deste tipo de comércio, tornando-se muitas vezes inevitável recorrer às compras online. Até o próprio governo incentiva os cidadãos a realizar declarações e pagamentos de impostos via internet, o que é confortável e económico, reduzindo custos operacionais.

No entanto, juntamente com este crescimento, surgiram também mais oportunidades para fraudes. Com mais tempo disponível, os criminosos desenvolveram novas formas de enganar os compradores.

Apesar da crescente adesão às compras online, os portugueses continuam a ser cautelosos quando se trata de pagar online, embora também sejam atraídos por "pechinchas" e "compras por impulso". É exatamente nestes fatores que as fraudes ocorrem.

É importante lembrar que ofertas excessivamente boas ou baratas são frequentemente fraudes. Existem grupos criminosos internacionais que desenvolvem técnicas sofisticadas para roubar o seu dinheiro.

As Armadilhas

Existem várias armadilhas baseadas nos pontos fracos do comprador, nomeadamente:

  • Preços muito mais baixos que o habitual: Um artigo com um preço muito inferior ao normal.
  • Descontos limitados: Ofertas que dizem que só são válidas se a compra for realizada dentro de um curto período de tempo.
  • Falsas localizações: Empresas que alegam ter uma morada em Portugal, mas a morada é falsa ou apenas uma fachada.
  • Envios à cobrança (contra reembolso): Recebe uma caixa cheia de areia e só depois de pagar descobre que foi enganado. Recuperar o valor pago é difícil e muitas vezes não compensa o esforço judicial.

Independentemente da forma de pagamento, nenhuma é 100% segura. Até mesmo o Paypal, que oferece garantias de reembolso ao cliente, pode ser alvo de fraudes. Não entrarei em detalhes sobre como isso pode ocorrer para não dar ideias.

Os Cuidados a Ter Antes de Comprar

O primeiro ponto e mais importante é ter tempo, cabeça fria e analisar os sinais essenciais de que está a fazer uma compra a uma empresa fiável e que o pagamento é seguro.

Questões importantes incluem:

Sobre quem Vende

  1. Onde encontrou o link ou acesso à página que apresenta o produto?
  2. É apenas um post de uma rede social onde tem de contactar por mensagem para fazer a compra?
  3. É um site onde estão claramente identificados:

  • Nome da Empresa?
  • NIPC (Número de Contribuinte)?
  • Prazos reais de entrega?
  • Morada física?
  • Número de telefone (contatável)?
  • Nome do responsável?

A Forma de Pagamento

  • Meios de pagamento como o Paypal oferecem muitas garantias de proteção ao comprador, embora nada seja 100% seguro.

O Valor dos Portes

  • Está claramente definido antes de proceder à encomenda ou pagamento?

As Fraudes Mais Comuns com os Vários Meios de Pagamento

Ilustração pagamentos seguros

Cobrança, Contra Reembolso

Nos envios à cobrança, a fraude mais comum é receber uma caixa com algo semelhante ao peso do artigo encomendado (como areia). O comprador paga e só em casa verifica que foi enganado. Mesmo fazendo queixa às autoridades, é muito difícil recuperar o valor pago, pois os custos e prazos da justiça raramente justificam a queixa.

Referência Multibanco

As referências Multibanco raramente são diretamente associadas a uma entidade única, exceto para grandes empresas. O cliente final não sabe qual o código de entidade da referência e pode estar a pagar a uma entidade fraudulenta, sendo quase impossível ser reembolsado se não receber o que encomendou.

Transferência Bancária

Tal como nas outras formas de pagamento, é quase impossível obter um reembolso após a transferência bancária para um fraudador.

Mbway

As mesmas questões das formas de pagamento anteriores aplicam-se ao Mbway.

Paypal

O Paypal, com a sua garantia de reembolso ao comprador, é sem dúvida a forma mais segura. No entanto, mesmo assim, existem fraudes raras e difíceis de prevenir.

Resumo

Resumidamente, a compra, especialmente online, é uma relação de confiança. É crucial estar atento e verificar a fiabilidade do vendedor antes de efetuar qualquer pagamento.

Sobre mim: Paulo Silva

Sou o CEO e Fundador da 1001 Noites.

  • Muito resumidamente, comecei a trabalhar com computadores, na área do desenvolvimento de software em 1985.
  • Com telecomunicações em 1990
  • Com Internet em 1998
  • Comércio eletrónico em 2000
  • Criação da 1001 Noites Sex Shop em 2002

São mais de 35 anos de experiência neste mundo e já tive oportunidade de ver em tempo real todo o tipo de fraudes e prevenir muitas neste universo "online" que nem é um conto de fadas nem um filme de terror. É apenas uma realidade à qual temos de nos adaptar como a qualquer outra, sempre tentando adquirir o máximo de conhecimento e o mínimo de distração/precipitação.

A maioria de nós sabemos atravessar uma estrada sem correr um grande risco de sermos atropelados, isto porque a experiência e provavelmente os nossos pais nos ensinaram os cuidados necessários. A Internet não é mais que uma estrada da informação. Ter calma, adquirir conhecimento e respeito é o ponto de partida para a poder atravessar de forma segura e sem correr riscos desnecessários.

Lembre-se que há sempre alguém que fica em casa a imaginar uma maneira de nos roubar sem esforço e cabe a nós não nos acharmos mais "espertos" e ter as devidas cautelas para que isso não aconteça.

Como alguém disse: Não há almoços grátis (tradução da expressão em inglês There is no free lunch) FONTE: WIKIPEDIA

Ver outros artigos do autor
Paulo Silva

Sócio Gerente da 1001Noites Sex Shop.

A 1001 Noites Sex Shop Online foi uma ideia em 2002.

Na altura praticamente não havia oferta online e o que havia demorava mais de uma semana a ser entregue.

Comentários (0)

Não existem comentários de momento
Artigo adicionado à Lista de desejos